Topo

Conversão e Superação

Testemunhos mostram que basta abrir o coração e buscar o Senhor para a mudança acontecer e experimentar o melhor que Ele tem...

Deus transforma vidas sim

Ele assaltou dezenas de casas lotéricas, bancos e até um carro-forte em Minas Gerais. Foi preso, escapou da cadeia durante uma das maiores fugas da Delegacia de Furtos e Roubos de Belo Horizonte, fugiu para São Paulo, Colômbia... Fez amizades com membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs). Voltou ao Brasil, passou novamente por São Paulo, Unaí (Noroeste de Minas). Foi preso e quase morreu. Mas ele não sabia que Deus tinha um propósito em sua vida.

O protagonista da história contada no início desta reportagem é o agente de abordagem de saúde Almir Alves dos Santos, de 33 anos, morador do bairro Serra Verde, em Belo Horizonte (MG). Criado em igreja evangélica até os 16 anos, ele se envolveu no mundo do crime porque não encontrava oportunidades para trabalhar na casa do Senhor. “Diziam que eu não tinha idade para isso. E é um imã essa coisa de criminalidade. Foi quando o ‘mundo’ fez uma proposta melhor para mim. Sai da igreja e montei uma quadrilha criminosa”, conta.

Há seis anos, Almir passou a usar drogas. O pontapé inicial foi uma discussão que teve com a esposa em uma tarde de domingo. De casa, o agente partiu para o boteco. Depois, encontrou algumas pessoas fumando maconha. Do famoso “baseado”, o próximo passo foi o crack. Foi o início de um drama familiar, pessoal e profissional.

Há sete anos em uma empresa, Almir foi demitido porque passou a sair mais cedo do trabalho para usar drogas. Cerveja, cigarro e cachaça também faziam parte da rotina diária dele. “Em dias normais, chegava a tomar dois litros de pinga”.

O extremo do vício chegou quando Almir passou a usar uma casa no mesmo bairro onde mora para fumar crack com outros 46 homens, dia e noite. O dinheiro para conseguir a droga, sem ter como trabalhar com registro na carteira de trabalho por causa da ficha criminal, vinha da atividade de armeiro. “Desmontava e limpava armas dos traficantes. Cobrava até R$ 400 pelo serviço, mas quaisquer duas pedras de crack já pagavam o meu trabalho”.

A esposa desconfiava, e o agente negava fazer uso de drogas. Mas ela pegou o marido fumando em casa, o que desencadeou
uma briga entre o casal e a revelação do vício para toda a família. “Me sentia o cara, mas na verdade eu estava indo para o fundo do poço. Quando estava preso, cumprindo 39 anos de cadeia, fui abandonado por minha família. Dava a entender que eu não queria ajuda”, reconhece Almir.

Mas ainda preso, depois de ter o processo criminal julgado à revelia por excesso de prazo, Almir conseguiu o perdão da pena em Brasília, depois de muitos pedidos feitos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Entenderam que eu não tive como me defender das acusações, que eu não tive esse direito concedido. Depois disso, sai da cadeia disposto a voltar para a igreja, mas isso não aconteceu. Voltei foi a beber cachaça”.

FILHA X CACHAÇA

Há cerca de dois anos, a filha mais velha de Almir, hoje com 5 anos de idade, pediu para beber água no copo onde o pai estava tomando cachaça. A esposa dele lavou o utensílio e deu a água para a menina. Ao terminar de beber, ela virou e disse: “que delícia a pinga do meu pai”. “Eu senti vergonha e vi que eu poderia perder os meus filhos para a bebida. Decidi voltar para a igreja, mas tinha vergonha. Algumas pessoas olhavam ‘torto’ para mim, pois sabiam da minha história no mundo do crime. Marcaram um culto em minha casa que só aconteceu nove meses depois”.

Mesmo com tantas situações contrárias, Almir não desistiu e continuou frequentando a igreja para qual ele tinha retornado. Um irmão começou a conversar com ele sobre o amor de Cristo e mais um encontro na casa do agente foi agendado. Dessa vez a reunião aconteceu. Mas antes dos irmãos chegarem ao local, ele tomou quase uma garrafa de cachaça.

Durante o apelo, Almir resistiu entregar a sua vida a Cristo. Porém, a vontade de Deus foi maior que a dele. “Eu poderia ter morrido em tantos lugares, em Unaí quando eu estava preso. Durante uma fuga na cidade, eu fiquei na mira de um policial, mas ele contou depois que, na hora, pensou em não me matar. Era Deus. Eu tenho certeza. As pessoas achavam que não tinha saída para mim, e eu passei a alimentar isso. Mas naquele dia eu disse para Deus que se Ele não mudasse a minha vida, a solução seria tirar a minha vida. Aí veio a mudança. Aceitei Jesus, dobrei os joelhos e, ao me levantar, já senti diferença. Hoje sou exemplo de superação de drogas no meu bairro”, diz, sem esconder a alegria no Senhor.

Sem usar drogas há um ano e meio, Almir foi contratado como agente de abordagem no projeto Território da Aliança, desenvolvido pelo Centro de Recuperação de Dependência Química (Credeq), na capital mineira, com recursos dos governos federal e estadual. Pouco tempo depois de se converter, ele viu um dos conhecidos da época do uso de drogas assassinado, cena que motivou Almir a procurar ajuda para os ex-companheiros da “casolândia”(local onde usavam entorpecentes). “Disse que mais nenhum desses meus amigos seria morto. Até agora, dez deles já receberam tratamento e saíram do mundo das drogas. Até o dono do imóvel que usávamos para fumar crack foi internado e está liberto do vício”, comemora.

É POSSÍVEL MUDAR

Deus sempre pode mudar a vida de uma pessoa. “Isso se ela quiser e der uma oportunidade para o Senhor, tudo pode ser transformado. A Palavra de Deus diz que ‘se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.’ (João 8:36). Por isso, confiamos numa transformação de todo e qualquer indivíduo que dê lugar à Palavra de Deus”, afirma o pastor Carlos Alberto Silva, da Igreja Batista El-Shaday de Angelândia, no Alto do Jequitinhonha (MG).

Assim como Almir Alves vivenciou a desconfiança de algumas pessoas sobre a sua mudança, é comum alguns que ainda não têm o conhecimento de Deus continuarem vendo apenas a vida passada. “Mas se alguém está em Cristo é nova criatura, e as coisas velhas já são passadas, tudo se fez novo”.

Por isso, o pastor Carlos Alberto orienta a quem experimentou uma transformação de vida a crer e ficar tranquilo, sabendo que Cristo garante a vitória. Foi o que fez a pastora Rebeca Dias Gomes, de 29 anos, auxiliar na Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) de Venda Nova, em Belo Horizonte.

Filha e irmã de pastores, criada na igreja desde o nascimento, ela passou a adolescência e parte da juventude sem assumir de fato a sua posição no ministério. Responsável por alguns cargos na congregação, ela não dava sequência aos trabalhos e as crises de depressão eram frequentes. Como resultado, muitos não acreditavam que um dia a jovem poderia mudar e ser uma bênção em sua igreja.

A transformação começou há cerca de três anos, um ano antes de começar a namorar o marido, o pastor Alexandre Gomes. “Um dia eu decidi que não queria mais ser assim. A transformação foi lenta, não foi de uma vez. O tempo que fiquei sozinha, sem namorado, eu pude buscar mais a Deus, a cura para a depressão”.

Ao começar o relacionamento com o Alexandre, em 2011, Rebeca descobriu uma pessoa que acreditava no ministério dela. O namorado passou a orar por ela, a pagar um preço. A pastora não acreditou, cria que não tinha ministério e não quis entrar no propósito com o rapaz. “Eu me achava um fracasso”, revela.

Com a criação de um culto de avivamento dirigido por Alexandre, Rebeca passou a ter mais intimidade com o Senhor, a orar mais, intensificou o estudo da Palavra de Deus. Até que ela recebeu uma mensagem de Deus. “Preguei no culto essa palavra, depois outra mensagem e fomos vendo a transformação na minha vida. A Rebeca de antes era uma pessoa insegura, dependente das pessoas, que criava expectativas nos outros. Hoje sou dependente única e exclusivamente de Deus. Tive um renovo. A transformação pode acontecer de verdade, e ela é feita pelo Espírito Santo”.

Aos que estão vivenciando a desconfiança das pessoas em relação a sua transformação de vida, pastora Rebeca aconselha a esses que esperem menos das pessoas, pois a frustração pode ocorrer. “Não temos que tentar provar nada para ninguém. Deus conhece o nosso coração. Temos que ser a mudança que queremos nos outros. E a mudança não vem com a
cobrança. Vem com exemplo”, analisa.

Mas quem está sempre buscando chances com o Senhor, o pastor Lúcio Barreto Junior, da Igreja Batista da Lagoinha (IBL), de Belo Horizonte, faz um alerta. Deus é Deus de segunda chance, mas Ele não é o Deus da milésima chance. O crente não pode abusar da graça do Senhor. Até a paciência dEle tem limite. “Provérbios diz que aquele que muitas vezes é repreendido será cortado de uma vez sem aviso prévio”, salienta.

por Renata Galdino

Leia mais:

  • Recentes
  • Populares

CASAMENTO VITALÍCIO, ...

Graça e paz queridos irmãos,É ...

NEGAÇÃO E RAIVA - FASES ...

Todas as pessoas que enfrentam ...

PERGUNTAS FREQUENTES ...

Meu marido pediu o divórcio, o ...

O PODER DA ORAÇÃO

Todo cristão sabe o poder que a ...

DEUS CRIOU O SEXO SEGURO ...

1 Coríntios 6: 18 - Fujam da ...

HIPERTENSÃO OU ...

Que maravilha nós mulheres! É ...

TESTEMUNHO DE VIDA EM ...

Um acidente, uma morte... Tragédia ...

MINUTO COM DEUS

O desejo de levar a palavra de ...

DEUS DO IMPOSSÍVEL

Ingrid Vilela, após 4 enfermidades ...

O PODER DA ORAÇÃO

Todo cristão sabe o poder que a ...

MILAGRE AO SOM DE ...

Ela não podia ter filhos, mas ...

A IGREJA PERSEGUIDA

O desafio de pregar na região ...

Leia:
01/02   DEUS TRANSFORMA VIDAS SIM! - " Testemunhos mostram que basta abrir o coração e buscar o Senhor para a ..."
07/12   PASTOR TONINHO: QUATRO DÉCADAS DE VITÓRIAS - " “Ao Pastor Toninho a nossa homenagem por estas quatro décadas de serviço ao ..."
10/12   UMA GRANDE TRANSFORMAÇÃO - " Uma vida entregue verdadeiramente ao Senhor é uma vida transformada por ..."
10/12   MEIO SÉCULO DE AMOR - " “Agora pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior ..."
10/12   SUA ÚLTIMA OPORTUNIDADE - " Conheça a história do casal que se agarrou à última oportunidade que  Deus os ..."
10/12   AUTORIDADE QUE VEM DE DEUS - " "Cada qual seja submisso às autoridades constituídas, porque não há autoridade ..."
18/12   LIBERDADE PRA VIVER A PRÓPRIA VIDA - "  Ainda que os caminhos não possam ser entendidos muitas vezes durante a ..."
18/01   FÉ QUE SUPERA TUDO - " O preconceito muitas vezes pode estar camuflado pela falta de fé. Incredulidade ..."
10/12   RESGATADA DA PROSTITUIÇÃO - " Independente do tamanho do seu problema ou do lugar onde você se encontra hoje ..."
10/12   A MAIOR DE TODAS AS OFERTAS - " Ás vezes precisamos devolver a Deus o que no sé mais valioso, mas só assim ..."
05/02   DEUS TEM UM PLANO - " Ter fé é saber que a vontade do senhor existe, e mesmo sem saber qual e, ..."
10/12   UMA CHANCE ESPECIAL - " Da chacina da família à vida nova com Cristo. Uma trajetória difícil, mas com ..."
07/12   O GOLEIRO DE DEUS - " ..."
  • Prev
Na igreja ou em um campo de futebol, Deus usa os que dispõem a fazer sua obra...  Pensei em ...
Da chacina da família à vida nova com Cristo. Uma trajetória difícil, mas com um final feliz... ...
Ter fé é saber que a vontade do senhor existe, e mesmo sem saber qual e, acreditar nele e confia, ...
Ás vezes precisamos devolver a Deus o que no sé mais valioso, mas só assim podemos entender o ...
Independente do tamanho do seu problema ou do lugar onde você se encontra hoje Deus sempre está ...
O preconceito muitas vezes pode estar camuflado pela falta de fé. Incredulidade até mesmo nas ...
 Ainda que os caminhos não possam ser entendidos muitas vezes durante a caminhada, saiba que Deus ...
"Cada qual seja submisso às autoridades constituídas, porque não há autoridade que não venha de ...
Conheça a história do casal que se agarrou à última oportunidade que  Deus os deu de mudarem suas ...
“Agora pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." 1 ...
Uma vida entregue verdadeiramente ao Senhor é uma vida transformada por completo... Ana Carolina ...
“Ao Pastor Toninho a nossa homenagem por estas quatro décadas de serviço ao Senhor. A Deus toda ...
Testemunhos mostram que basta abrir o coração e buscar o Senhor para a mudança acontecer e ...