Topo

Momento em que as coisas difíceis se tornam impossíveis, Deus age em favor dos seus filhos, pois ele é fiel pra cumprir o que promete...

No ano de 1998, os jovens Regina e José Renato da Rocha, casaram-se motivados por um amor puro e verdadeiro e pelo enorme desejo de juntos, fazerem a obra de Deus. O casal tinha muitos planos e um dos maiores era constituir uma família. Assim, em 1999, quando moravam em Uberlândia, onde eram pastores de uma igreja local, a jovem viu a possibilidade da realização de seu sonho, quando engravidou pela primeira vez. Mas no terceiro mês de gestação, Regina começou a passar mal e ao ser levada ao hospital, identificaram uma gravidez ectópica (nas trompas). O médico informou que a gravidez poderia ser interrompida, por causa do risco de vida ou poderiam continuar tentando, mas os riscos eram grandes. O casal optou por continuar a gravidez, mas o sonho durou apenas mais um mês. Durante um culto que a pastora ministrava, dores fortíssimas fizeram com que ela tivesse que ser levada imediatamente ao hospital. Lá, a notícia não foi boa.

O médico disse: “temos duas opções. Ou retiramos a trompa ou ministramos um medicamento nela para dissolver o feto, mas o medicamento é muito forte e ela não vai mais poder engravidar”. A notícia soou como uma bomba para o jovem pastor, que teria que tomar a decisão sozinho, já que Regina não tinha condições para isso e não tinham família na cidade. José Renato nem teve tempo de pensar, pois a pastora corria risco de vida, então ele optou pelo medicamento, crendo que para Deus, sempre existe uma saída. “Depois que autorizei a ministração do medicamento, começamos a esperar realmente só em Deus, porque sabíamos que não poderíamos mais ser pais”, conta José Renato.

O jovem casal, apesar da grande tristeza, continuou a vida, dedicando-se ainda mais à obra de Deus. Regina tentou vários tratamentos para engravidar, mas todos eles sem sucesso. A cobrança, o sentimento de fracasso, a dor... Eram muitas emoções misturadas e todas levavam a um grande vazio, mas a esperança conseguia ainda ser maior que a tristeza. Vários votos, várias orações, muita coisa havia sido feita, até que um dia, o Pastor José Renato sentiu em seu coração que era o momento de fazer um voto mais sério, um compromisso maior com Deus. Então, o jovem casal consagrou sua vida e seus sonhos a Deus e fizeram um voto de subirem ao monte durante 13 sextas-feiras para orar especificamente em favor da família. Na quarta semana do propósito, Regina não estava se sentindo bem, mas ainda assim cumpriu seu voto e subiu ao monte. Quando voltou, procurou um médico e veio a notícia: Regina estava grávida. Depois de seis anos de lutas, profecias, promessas, o tempo de Deus havia chegado.

Foi uma gravidez difícil e conturbada, com o acompanhamento de especialistas para que tudo corresse bem, mas o inimigo tentava de todas as formas atrapalhar. Nesta época, o jovem casal já morava em Sete Lagoas – MG e Regina, sozinha em casa, começou a passar mal. Era um sangramento muito grande e José Renato estava fora fazendo a obra, então a única alternativa foi avisar a um irmão da moça, que morava em Sabará, para que pudesse socorrê-la. O rapaz rapidamente se deslocou de uma cidade para a outra e levou Regina até o hospital. A angústia e o medo de enfrentar tudo novamente tomaram conta do coração da jovem pastora que mesmo frente a tudo isso, lutava para manter a fé. O primeiro procedimento foi uma ultrassonografia. Assim que o médico começou o exame, a jovem teve uma surpresa. O médico disse: “mãe, está tudo bem com o bebê. Regina, em lágrimas respondeu: Não doutor, estou perdendo meu filho, está sangrando muito. Foi aí que o médico disse que ela estava sangrando muito não porque estava perdendo a criança e sim porque haviam dois fetos e como o útero dela era muito pequeno, estava acontecendo o sangramento”.  Uma alegria inexplicável invadiu o coração da jovem. O sonho agora era real. As promessas estavam se cumprindo e imediatamente ela ligou para o marido e deu a notícia.

A gravidez que já era difícil ficou ainda mais complicada e o acompanhamento teve que ser ainda maior. Mas nem repouso, nem cuidados especiais foram capazes de impedir Regina de cumprir seu voto com Deus e subir ao monte todas as sextas-feiras. Os médicos avisaram ao casal que havia grandes chances dos bebês não nascerem perfeitos, mas nada disso abalava os pastores. No último elo da corrente, numa sexta-feira, Regina foi ao monte mas começou a passar mal na terça-feira seguinte, devido ao esforço. Os bebês estavam com cinco meses e 21 dias de gestação e mesmo sem saber, a pastora estava em trabalho de parto. Ao amanhecer, foi levada ao hospital e ao ser examinada por seu médico, este constatou que ela havia perdido todo o líquido da bolsa durante a noite e informou a ela que os bebês já estavam mortos. “Vocês demoraram demais pra trazê-la ao hospital e agora os bebês morreram”, disse o médico. Regina foi levada ao bloco cirúrgico e ao chegar lá, foi informada de que um bebê ainda estava respirando e o outro não, mas que não dava tempo de fazer a cirurgia para salvá-lo. O médico saiu. Neste momento, uma das enfermeiras falou com ela que havia um médico cristão de plantão e ele foi chamado para fazer o parto. “Se for plano de Deus, estes bebês vão nascer”, disse o médico. E foi o que aconteceu. Os dois bebês nasceram com vida. Eram muito pequenininhos e foram encaminhados para a UTI Neo Natal, nasceram vivos, para a honra e glória do Senhor Jesus. Os bebês ficaram um mês e quinze dias na UTI e depois ainda mais um mês com os pais, como se fossem pais cangurus, para que os meninos fossem se desenvolvendo.

Quando os pequenos foram para casa, ainda fizeram controle por muito tempo no hospital, para terem certeza de que tudo estava bem. Apesar dos prognósticos dos médicos, os meninos são saudáveis e não tiveram nenhuma sequela. Os cuidados intensos, o carinho e principalmente a fé e o consolo de Deus foram fundamentais para que tudo corresse bem. Quando os meninos estavam com oito meses, o Senhor presenteou a família com outro bebê. Regina engravidou novamente para mostrar que o Deus a quem ela serve é o Deus do impossível. Perguntada sobre uma mensagem que ela pudesse deixar a outras mães que enfrentam este deserto, Regina falou:“Tanto quando perdi o primeiro bebê quanto no momento em que o médico disse que os gêmeos estavam mortos, me agarrei ao Senhor. A persistência é oé o caminho. Se agarre mesmo ao Senhor, porque Deus quando promete cumprir. A oração é a base de tudo e o Deus que servimos não vai nos deixar frustradas”.

Leia mais:

  • Recentes
  • Populares

CASAMENTO VITALÍCIO, ...

Graça e paz queridos irmãos,É ...

NEGAÇÃO E RAIVA - FASES ...

Todas as pessoas que enfrentam ...

PERGUNTAS FREQUENTES ...

Meu marido pediu o divórcio, o ...

O PODER DA ORAÇÃO

Todo cristão sabe o poder que a ...

DEUS CRIOU O SEXO SEGURO ...

1 Coríntios 6: 18 - Fujam da ...

HIPERTENSÃO OU ...

Que maravilha nós mulheres! É ...

TESTEMUNHO DE VIDA EM ...

Um acidente, uma morte... Tragédia ...

MINUTO COM DEUS

O desejo de levar a palavra de ...

DEUS DO IMPOSSÍVEL

Ingrid Vilela, após 4 enfermidades ...

O PODER DA ORAÇÃO

Todo cristão sabe o poder que a ...

MILAGRE AO SOM DE ...

Ela não podia ter filhos, mas ...

A IGREJA PERSEGUIDA

O desafio de pregar na região ...

Faznet
Breaking News
07/12   ORAÇÃO: A MAIOR ARMA CONTRA O INIMIGO - " Suas orações podem atingir e proteger as pessoas que você ama. A oração é a ..."
10/12   ELE NÃO DESISTE DE VOCÊ - " Mesmo quando não se consegue mais ver a saída, Deus tem um plano... Aos 17 ..."
10/12   GRAVIDEZ E CURA - " Depois de um aborto, Nívea vivenciou mais do amor de Deus, a cura e uma nova ..."
10/12   O MILAGRE DA VIDA - " Momento em que as coisas difíceis se tornam impossíveis, Deus age em favor dos ..."
10/12   DEUS PODE CURAR - " Rara ou não, Deus pode curar qualquer doença para cumprir seus planos.   Sou ..."
10/12   UM MILAGRE - " Justamente quando nos sentimos mais fracos, Deus nos usa e nos torna fortes...  ..."
10/12   MILAGRE AO SOM DE PASSARINHOS - " Ela não podia ter filhos, mas lutou e confiou nas promessas de Deus e "Provocou ..."
18/01   DEUS DO IMPOSSÍVEL - " Ingrid Vilela, após 4 enfermidades graves, teve sua vida transformada. Hoje, ..."
  • Prev
Ingrid Vilela, após 4 enfermidades graves, teve sua vida transformada. Hoje, Master Coach e capelã ...
Ela não podia ter filhos, mas lutou e confiou nas promessas de Deus e "Provocou o seu milagre". É ...
Rara ou não, Deus pode curar qualquer doença para cumprir seus planos.   Sou Daniel Soares, ...
Justamente quando nos sentimos mais fracos, Deus nos usa e nos torna fortes...  Meu nome é ...
Depois de um aborto, Nívea vivenciou mais do amor de Deus, a cura e uma nova gestação.  Filha ...
Suas orações podem atingir e proteger as pessoas que você ama. A oração é a arma mais poderosa do ...
Momento em que as coisas difíceis se tornam impossíveis, Deus age em favor dos seus filhos, pois ...
Mesmo quando não se consegue mais ver a saída, Deus tem um plano... Aos 17 anos Fabiana ...