Um dos versículos mais desfrutáveis que mostra a experiência daqueles que verdadeiramente servem ao Senhor é Gálatas 2:20 “Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”. Aleluia! Cremos que todos nós devemos ter este desejo em nosso interior: não viver por nós mesmos, mas viver pelo Senhor. Esta é a vida de um filho maduro de Deus, um vencedor!

Mas isto não acontece do dia para a noite: é um processo de transformação. Uma das primeiras coisas que surge em nosso coração neste amadurecimento é o encargo de dispensar a outros a vida do Filho de Deus que temos em nós (“Aquele que tem o Filho tem a vida” - 1 João 5:12a). Em outras palavras, queremos pregar o evangelho e revelar às pessoas a salvação que experimentamos. O desejo de Deus é que Sua vida cresça em nós, até nos tornarmos filhos maduros, de modo que esta vida que está em nosso interior se espalhe. Sendo assim, devemos alargar o nosso coração e procurar alcançar todas as pessoas (“O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” - 1 Timóteo 3:4) e todos os lugares com a pregação do evangelho, na nossa família, na nossa vizinhança, no nosso bairro, na nossa cidade, nosso estado, no nosso o país, no nosso continente e até os confins da terra (“E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.” - Mateus 24:14).

O desejo do Senhor para nós é que alcancemos pessoas, levando até elas a salvação por meio do evangelho. Nesse encargo, não somente pregamos a Palavra, como também procuramos cuidar delas. Nosso serviço ao Senhor não termina quando pregamos o evangelho, mas continua com o cuidado, com a comunhão (“O que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco.” - 1 João 1:3a).

Esta é a parte mais bela e mais completa da expressão do amor de Deus em nós: o cuidado com os outros. O grande amor de Cristo não se limita a Ele nos salvar por meio de Seu sangue precioso, mas o Senhor deseja expandir-Se e saturar cada parte de nosso ser com Sua vida e que esta vida chegue a mais e mais pessoas. Isto é o nosso labor de amor, que como recompensa nos dá desfrute e alegria no Senhor: “Pois fiquei sobremodo alegre pela vinda de irmãos e pelo seu testemunho da tua verdade, como tu andas na verdade. Não tenho maior alegria do que esta, a de ouvir que meus filhos andam na verdade.” - 3 João 3-4.

Pregar o evangelho e cuidar das pessoas é a expressão mais prática de termos Cristo como nossa vida (Gálatas 2:20). Se Cristo verdadeiramente é a nossa vida prática, Sua vontade irá prosperar em nosso viver! Espontaneamente O expressaremos e teremos encargo pela pregação do evangelho. Em Seus arranjos soberanos, Ele nos dará as pessoas certas para recebê-Lo, crendo no evangelho e recebendo nosso cuidado no amor de Cristo. O Senhor conta conosco! Aleluia!


* Texto veiculado na ED. 26 da Revista Aliança. (Agosto/2015)

Fábio Dutra da Colunista da Revista Aliança